16 maio, 2018

Mindful Eating: A técnica milenar que pode auxiliar no emagrecimento

Você já deve ter ouvido falar sobre “Mindfulness”, que é um tipo de meditação baseado na atenção plena no presente com técnicas milenares originadas na cultura ocidental que podem auxiliar no ato de “esvaziar a mente” ou ao menos acalmá-la, de forma que todo o nosso corpo e nossos sentidos entrem em estado de relaxamento.

A meditação tem sido muito citada como uma das práticas de bem estar mais em alta na atualidade, afinal, a cada dia o ser humano se torna mais ansioso, estressado e cheio de particularidades e inseguranças.

É comprovado que levar o corpo e a mente a viver o momento presente e parar – ao menos por alguns instantes – de se incomodar com o passado e de se preocupar com o futuro, traz inúmeros benefícios para a saúde mental e emocional, podendo levar à mudanças significativas em diversas áreas de vida.

Além de tentar diminuir a ansiedade e o estresse, outra busca incessante presente na humanidade atual é focar na alimentação mais saudável, e claro, conseguir emagrecer com mais facilidade e qualidade de vida.

Foi a partir daí que surgiu a junção das técnicas de meditação aliadas aos métodos de alimentação consciente, chamada de Mindful Eating. A base dessa vivência é justamente aplicar a atenção plena nas refeições e nos alimentos.

Uma vez que a pessoa consiga se beneficiar dessas ferramentas ela pode começar a emagrecer apenas por conseguir reprogramar a mente e garantir saciedade mesmo nas refeições mais leves e consciência em escolher os alimentos certos e fazer as refeições nas horas adequadas, respeitando as reais necessidades do seu corpo. Quer entender melhor? Tomei nota de alguns exercícios aplicados nessa pratica e aqui vai uma listinha do amor para minhas leitoras:

  1. Prestar atenção em sua respiração enquanto come e a partir daí conseguir ir desacelerando seu ritmo fisiológico procurando colocar menos comida de uma só vez na boca, mastigar com calma e mais vezes de forma que sinta o verdadeiro sabor dos alimentos.
  2. Procurar realizar suas refeições em silêncio, longe até mesmo de televisão, celular ou qualquer outra coisa que tire sua atenção de um momento tão sagrado quanto se alimentar.
  3. Em todas as suas refeições diárias, busque olhar com clareza para o seu prato ou para os alimentos que irá consumir e conseguir refletir sobre o benefício que cada um deles pode trazer ao seu corpo. Ative sua mente consciente e como com prazer e sabedoria sobre de que forma esses alimentos podem te nutrir.
  4. Ouça seu corpo antes de se alimentar. Diferencie a fome da gula de forma que saiba suprir suas necessidades fisiológicas e que não deixe seu corpo se viciar em se alimentar para curar estados emocionais. Toda vez que for comer um “pratão” de comida ou ir “assaltar a geladeira”, volte sua atenção ao momento presente e descubra de onde está vindo essa sua necessidade.
  5. Faça perguntas de atenção a si mesmo durante a refeição, como por exemplo: “Já estou saciado?”, “Preciso comer mais?”, “Estou saboreando a comida?”, “Esse alimento beneficia minha saúde?”, “Estou mastigando com calma?”, “Estou me sentindo feliz e relaxado?”. Essas questões nos tiram da zona de conforto, nos mantem no momento presente e traz consciência alimentar
  6. Procure imaginar de que forma o alimento que você está ingerindo irá te nutrir. Pense em cada etapa que ocorreu até que ele chegasse ao seu prato e seja grato por poder usufruir daquela refeição e ter oportunidade de alimentar seu corpo. Também é válido conforme mastiga e engole a refeição, imaginar todo o caminho do alimento pelo seu corpo, imaginando os benefícios que aquilo vai te trazer e como pode equilibrar e beneficiar seus órgãos e outras partes do corpo.

Sei que para algumas pessoas pode parecer muito difícil ou sacrificante, ainda mais nos dias de hoje que costumamos nos alimentar com tanta pressa, resolvendo pendências no celular, nos distraindo com a tv ou na companhia de outras pessoas. Mas é super válido tentar aplicar algumas técnicas ao poucos e com paciência.

O importante é a consciência, a mudança será uma consequência gradual e prazerosa, eu garanto!

Beijos da Alê.

 

G.Plus - Facebook -

• Você também pode gostar destas matérias •

• Faça um Comentario no Facebook deste assunto •

• Comentário no blog deste assunto é aqui •

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *